quinta-feira, 3 de abril de 2014

Designers que fazem cerveja ou cervejeiros que fazem design?


Que o design está fortemente inserido no universo cervejeiro isso nós sabemos, inclusive já comentamos sobre o assunto aqui no blog (vejam mais no post Cerveja e Design), mas até onde vai essa paixão?

Como em qualquer outra profissão, nem sempre os designers desenvolvem projetos para aquilo que gostam, mas temos alguns bons exemplos de pessoas que conseguiram a façanha de trabalharem com o que amam.

Um desses profissionais é o designer Randy Mosher. Por muito tempo ele dedicou seu tempo trabalhando para outras pessoas e após 20 anos de profissão decidiu se arriscar e passar a trabalhar por conta, e com coisas que ele se interessava. Como um bom amante, apreciador e produtor de cervejas caseiras, decidiu dedicar seu tempo a elas e como resultado acabou lançando um livro sobre cervejas artesanais, chamando bastante a atenção das microcervejarias.

Livro publicado em 2004 por Randy Mosher, Radical Brewing


Calma minha gente, não pensem que ele largou o design e começou a viver de cerveja,  a abertura para esse mercado um tanto quanto “diferente”  do que ele geralmente trabalhava chamou a atenção de produtores de outras coisas, como por exemplo: sorvetes, café, doces, etc. e o designer começou a fazer trabalhos gráficos para clientes como a Pepsi e a Sears.

Depois de um tempo, em 2007 para ser mais exata, Randy acabou caindo nas garras do urso da Colorado. O trabalho do designer para a cervejaria foi muito interessante e ousado, na minha sincera opinião. Quando iniciou os trabalhos na Colorado ela não possuía uma idéia de conceito para a marca.  A Cervejaria, que a princípio se chamaria Califórnia e teria um urso branco como representante da marca, mudou de nome e de urso, por sugestão de Mosher, inclusive a idéia de acrescentar ingredientes como a rapadura vieram dele.





O designer continua na ativa com o “Randy Mosher Design”, fazendo trabalhos gráficos e editoriais, dando palestras, escrevendo livros sobre cervejas e desenhando rótulos.

Um outro exemplo de profissionais felizes que juntaram a paixão com o trabalho é o pessoal da IndHED.
A idéia veio Inicialmente dos sócios da IndustriaHED™, um estúdio de criação e branding, que gostavam de uma boa cerveja após o expediente. Com a vontade de terem uma cerveja própria e alguns anos incubando o projeto eis que surge a IndHED™ Premium Craft Beer.



Eduardo Andrade e João Francisco Hack, sócios da empresa, tinham a intenção de criar a cerveja para comemorar com os clientes e amigos, porém nenhum dos dois imaginou que essa história ganharia outras proporções. O projeto visual da marca e da embalagem (que vocês podem conferir aqui), repercutiu em diversos e importantes sites de referências em design e hoje a cerveja, uma American Pale Ale, já é comercializada em alguns pontos do país. A expectativa dos sócios é aumentar os pontos de distribuição da cerveja, eles também estão com uma receita de outro estilo de cerveja para lançar no mercado.

O bacana no projeto é que os designers deram uma abertura grande para que o público pudesse ver o processo de criação da marca, colocando imagens desde os sketches, a logo vetorizada no computador, toda a parte de papelaria e até fotos da fabricação de alguns adesivos. A identidade visual em si segue um estilo mais minimalista, sendo assim moderna e limpa, que algumas cervejarias já vem arriscando e acabam quebrando com o tradicionalismo, esse estilo vem ganham bastante espaço no mercado. Os materiais de apoio, assim como as embalagens, catões, etc. seguem também esse conceito que, cá entre nós, foi muito bem explorado e caiu muito bem para a marca.


Outro profissional que foi "seduzido" por esse universo e conseguiu conciliar as duas paixões, o trabalho com comunicação e o mundo das cervejas, foi o diretor de arte Bruno Couto.

Diferente dos outros dois exemplos citados acima, Bruno não faz cervejas artesanais, mas isso não o impede atuar ativamente nesse segmento. Ele é editor do blog "Eu Bebo Sim", tem formação em beer sommelier pela Associação Brasileira de Sommeliers  e atua como assessor de comunicação e design para cervejarias e empresas ligadas ao mercado cervejeiro. 

Bruno foi responsável pela reformulação dos rótulos da cervejaria 2cabeças, assim como o rótulo da Invicta 1000 IBU. Um dos projetos mais ousados do profissional junto com a 2Cabeças foi a Unbranded beer, onde surgiu a idéia de simplesmente tirar a marca da cervejaria, "A marca toda foi pro saco. Talvez sejamos a primeira cervejaria unbranded no mundo. Viemos da escola dos cervejeiros caseiros, que não tem rótulos mas tem muita paixão por cerveja e uma incansável vontade de testar coisas novas e surpreender a si mesmo.", afirma o publicitário. Uma mudança um tanto quanto radical mas que vem atingindo seu objetivo e tem chamado a atenção de muitas pessoas. Essa cerveja foi batizada como X-SessionIPA, e segue um novo estilo de nomenclatura adotada pela cervejaria.

X-SessionIP, cervejaria 2cabeças
É isso ai pessoal, esses foram apenas alguns exemplos de profissionais que “unem o útil ao agradável” e uma maneira de mostrar para vocês que independente da profissão o importante é fazer o que gostamos. E vocês, encarariam um desafio desses?

3 comentários:

  1. Muito bacana esse post. Eu, como novato no mundo cervejeiro, estou colecionando as tampinhas e quero fazer o mesmo com os rótulos, mas a dificuldade em conseguir tirá-los da garrafa sem danificá-los é uma tarefa para agentes de missões impossíveis. Se alguém souber como fazer ficaria muito agradecido.

    Com relação ao design, se não estou enganado, na edição deste ano do festival de cerveja que aconteceu em Blumenau-SC, houve uma competição deste tipo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciano :). Então, como pude perceber você já encontrou o nosso post que explica algumas técnicas de como remover esses rótulos, alguns realmente são meio complicados de tirar...mas um pouquinho de paciência e persistência sempre ajuda, se quiser mais algumas dicas ou tiver alguma dúvida sobre um rótulo específico é só avisar .

      Então teve sim o "Prêmio Randy Mosher de Design de Rótulos", foi organizado pela Colorado, e foi muito interessante e positivos pois ajudou a valorizar os rótulos brasileiros e os seus respectivos designers. Nós não publicamos sobre o resultado do concurso mas você pode ler alguma cousa aqui: http://www.bebendobem.com.br/2014/03/concurso-randy-moscher-de-design-de-rotulos-escolhe-os-melhores-rotulos-das-cervejarias-brasileiras/

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...