quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O que você faria com R$10 Milhões?

O que você faria se ganhasse um prêmio de 10 milhões de reais? Essa era a pergunta que não queria calar em nossa mesa. Viagens, carros, apartamentos? Convém pensar com calma o que fazer com o dinheiro pois não é incomum que milionários percam tudo em poucos anos.

"O homem que perdeu 315 milhões em 4 anos

O maior prêmio lotérico já concedido na história foi de fabulosos 315 milhões de dólares. O vencedor foi Jack Whittaker, um americano de 55 anos, que já tinha uma ótima estabilidade financeira trabalhando no ramo da construção civil. Assim que tirou a sorte grande, sua vida deu uma virada. Para pior. Ele foi preso por dirigir alcoolizado e ameaçar o dono de um bar. Assediou uma mulher em um “cachorródromo” (local onde se aposta em corridas de cães). E começou a perder dinheiro. Ladrões levaram 545 mil dólares de seu caro quando ele estava em uma boate de strip tease, levaram mais 200 mil em outra ocasião, sempre em dinheiro vivo. Whittaker foi processado por uma empresa ao passar cheques sem fundo para um cassino, no valor de 1,5 milhões de dólares, a fim de encobrir suas perdas no jogo. Mas a destruição de sua vida estava só começando. Sua mulher pediu o divórcio, sua neta e o namorado dela morreram de overdose meses depois, sua filha – mãe da neta já falecida – morreria pouco tempo depois por causas ainda não esclarecidas. Hoje, ele está sem família e sem sua escandalosa fortuna. Se serve de consolo, ele também praticou o bem com o dinheiro. Doou 1o milhões para associações cristãs de caridade, e com 14 milhões criou a “Jack Whittaker Foundantion”, uma ONG destinada a ajudar necessitados de West Virginia, estado onde mora."
Fonte - Hipescience

Agora, o que os 10 Milhões tem a ver com cerveja?  Tudo! Rica é uma descrição muito apropriada para a cerveja de hoje: La Trappe Quadrupel



Enquanto decidíamos o que fazer com os 10 milhões, eu degustava esta cerveja que é fabricada pela Koningshoeven, única fabricante de cervejas trapistas fora da Bélgica.

A cerveja trapista é um tipo de cerveja produzida sob a supervisão de monges da Ordem Trapista. Dos 171 mosteiros trapistas existentes no mundo apenas sete produzem cerveja (seis na Bélgica e um nos Países Baixos). Estes sete mosteiros são os únicos autorizados a marcar seus produtos com o selo de autenticidade trapista, garantindo a origem monástica de sua produção. As verdadeiras cervejas trapistas são: Orval, Westvleteren, Rochefort, Westmalle, Achel, Chimay e La Trappe.


Quadrupel é a mais potente, mais rica e mais alcoólica das trapistas (10%) . A coloração é âmbar-avermelhada e há boa formação de espuma com um creme levemente amarelado e persistente. Os aromas presentes nessa cerveja são complexos e muito agradáveis, a presença marcante de frutas vermelhas e pêssego convidam ao primeiro gole. Na boca esta cerveja apresenta corpo médio e sabores bem definidos, tudo em plena harmonia. O malte se pronuncia com dulçor enquanto o calor do álcool aquece sua boca, não deixando que os lúpulos, amargos, se escondam em nenhum momento. O equilíbrio perfeito, a riqueza de aromas e de sabores  em perfeita harmonia são a definição ideal para esta sacra cerveja.


Respondendo ao questionamento do início desse texto, não sei exatamente o que faria com 10 milhões, mas certamente o faria de maneira a jamais deixar de ter bons momentos com boa companhia, boa comida e boa música, afinal, não preciso de extravagâncias, apenas de bons amigos para dividir boas cervejas e grandes experiências. Aproveito para saudar e agradecer aos presentes na noite de ontem.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...